Sim, a felicidade é o agora. E a vida total é ser você.


               Toque nesse relógio acima e descubra o que rola.


                Terrível. Esse movimento  escrachado do ponteiro é  sinal de que estamos morrendo, morrendo a cada passo do relógio.

     
                 Que tal resumir toda a vida passada e futura nesse único momento chamado  agora?


                  Ele pode ser encarado com leveza. Facilidade, alegria e glória são nossa bússola


                 Sabe quando alguém tenta apanhar uma fruta mas não tem braços suficientes?


                Assim somos quando tentamos conter o intrépido relógio da vida. Trata-se de uma interminável sucessão de segundos dentro de minutos, de minutos dentro de uma hora, de horas dentro de um dia, de dias num mês, de meses dentro de um ano, de anos dentro de uma década.

                 Filósofos já definiram os detalhes do tempo e da vida dentro dele. Quem pode se dizer dono do próprio passado só porque ele parece um janto em que você estava dentro?

                 Esse jato conduziu de um aeroporto para outro, mas é pertence mesmo a uma  divina harmonia das coisas.


                O passado não está deletado, mas aos sobreviventes cabe merecidamente apenas uma vaga lembrança dos ensinamentos em forma de lição, com muita saudade para uns mas algum sentimento de culpa por arrependimento para muita gente.

                 Tudo que temos disponível é esse momento agora. O resto não nos pertence de verdade porque não há possibilidade de fazer escolhas.

                  No passado já escolhemos o que escolhemos e vivemos.


                   No futuro não escolhemos porque o nosso braço é curto, não alcança, pois o limite de tempo e espaço condiciona a escolhermos o que somos agora ou nunca mais.

0 Comentários