Para a fenomenologia, a educação é abertura às múltiplas dimensões do real, ou seja, ao mundo humano, mundo do trabalho, do lazer, da arte, da ciência, da família, da religião, da política, da cultura. 


                 Neste sentido a fenomenologia opõe-se fortemente contra a fragmentação da realidade imposta pelo pensamento positivista instrumental. Sobre as principais categorias que compõem a fenomenologia, assinale a alternativa correta:

                A fenomenologia tem contribuído para a reflexão teórica e metodológica com as diversas áreas do conhecimento.


                É sempre bom lembrar que muitas universidades no Brasil e no mundo estão se consolidando como importantes espaços de pesquisas na área da epistemologia fenomenológica, o que demonstra a sua influência nos diversos campos de construção do conhecimento.


                 Podemos afirmar sem sombra de dúvidas que a produção fenomenológica tem ganhado espaço também em muitas teses de doutorado e dissertações de mestrado defendidas nos Programas de Pós-Graduação das instituições de ensino superior no Brasil.


                 Por isso trazemos aqui uma compreensão das principais categorias, que formam a fenomenologia, isto é, a intencionalidade, a epoqué e o lebenswelt.


                 Conteúdos dessas categorias, na mesma perspectiva de seu criador Edmund Husserl, com a intenção de construir uma crítica à influência do positivismo na área das ciências humanas. 

                  Vamos entender que a fenomenologia afirma a facticidade da experiência humana ao contrário da teorização objetivista das ciências da natureza.


                    Por outro lado, a fenomenologia nos ajuda a entender o fenômeno da relação intersubjetiva na apropriação do conhecimento.

                    Para compreender melhor a atuação dos sujeitos, vamos discutir o que nos legou Martin Buber em
questão teórico-epistemológica, sobre a apropriação do conhecimento na relação interpessoal. 

                   Para isso vamos propor um aprofundamento na obra Eu e Tu, destrinchando o denso pensamento deste filósofo.


                     Na epistemologia buberiana vemos que a relação pode ser estabelecida em esferas. 

                     A primeira se restringe a vida com a natureza.


                    A segunda esfera dá-se pela relação homem-a-homem. A terceira esfera, tem a ver como os seres espirituais. 

                     

0 Comentários