Sete de julho. Dia Mundial do Chocolate. Leia tudo para descubrir mais sobre essa iguaria tão apreciada. Dos antigos aos modernos, todos amam chocolate e tem seu jeito preferido de consumir. Conheça sua história e algumas das formas mais populares de consumo no mundo.

            Apesar de o Brasil produzir muito cacau, a verdade é que não teríamos tanto chocolate se não fosse pela África. Atualmente, 70% de suas plantações encontram-se nesse continente. Para você ter uma ideia, a Costa do Marfim é o maior produtor, oferecendo cerca de 30% do cacau mundial!

                                             


  
         Quando os europeus chegaram ao México, eles tiveram o primeiro contato com os costumes dos astecas que envolviam o chocolate. Lembre-se que, nessa época, essa bebida era amarga e fria, além de levar pimenta, o que poderia não agradar o paladar de muitas pessoas... Mesmo assim, Hernán Cortés, colonizador espanhol, logo levou essa especiaria para o continente europeu!

                        O Brasil foi considerado o ambiente ideal para o cultivo do cacau! Nossa terra, em conjunto com o nosso clima sempre quente, tornou a plantação dessa especiaria muito propícia ao sucesso. Não é à toa que, hoje em dia, nós somos os maiores produtores de cacau da América Latina!

             Nós estamos sempre buscando por uma razão para comer chocolate, não é? Por isso, ao longo do ano, existem diversos dias destinados à homenagem desse doce. O dia 7 de julho, por exemplo, é considerado o dia do chocolate; o dia 28 de julho se refere ao dia nacional do chocolate ao leite, e o dia 7 de novembro honra o chocolate com amêndoas!

                        Diamante negro

          O famoso chocolate Diamante Negro foi criado apenas em 1938? O seu nome foi escolhido em homenagem ao artilheiro da Copa da França, o brasileiro Leônidas da Silva.


                            Nutella

         Sem a Segunda Guerra Mundial, não teríamos a tão famosa e amada Nutella! Isso porque, nesse período, a escassez do chocolate fez com que o confeiteiro italiano Pietro Ferrero misturasse avelãs ao seu creme.

                             Maias

         Quando a gente fala de chocolate, já pensamos nas nossas famosas barras, né? Mas não começou assim! Tudo começou com os maias, que desenvolveram uma espécie de bebida com grãos de cacau torrados, especiarias e mel. 

        Esse conhecimento foi passado aos astecas, que tornaram a combinação famosa e a transmitiram à várias civilizações pré-colombianas, que foram aprimorando a bebida cada vez mais!

                                Chocolate branco

       Por não conter pedaços sólidos de cacau ou nem mesmo a essência do chocolate ao leite que a gente conhece, muitas pessoas dizem que o chocolate branco não é, de fato, um chocolate. 

       Há muito debate sobre isso, mas o importante é que ele é muito saboroso, não é mesmo?

                               Chocolate derretido

        Todo mundo ama comer chocolate derretido, né? Ele fica delicioso em cima de um bolo ou até mesmo puro e o melhor de tudo é que podemos facilmente fazer isso, já que ele é o único alimento que é capaz de derreter a uma temperatura média de apenas 34ºC! 

         É por isso que ele derrete tão facilmente na nossa boca.


                           O primeiro chocolate em barra

        Foi só em 1825 que o primeiro chocolate em barra foi criado, e isso se deu graças ao inventor Coenrad Van Houten. Ele inventou uma forma de separar o licor da manteiga de cacau e, com esse líquido, criou um chocolate em pó de melhor qualidade, que se tornou o principal ingrediente do chocolate em barra!

                                    Demanda


           Já pensou viver em um mundo sem chocolate? Isso parece muito impossível e difícil, não é mesmo? Pois é! Se nós continuarmos a consumir esse produto sem aumentar a plantação do cacau, isso pode se tornar realidade, já que são necessários mais de 400 grãos de cacau para fazer apenas 500g de chocolate. 

          Além disso, a demanda pelo chocolate vem crescendo muito e, talvez, no futuro, a gente não consiga suprir essa necessidade! Ai que meda!!!!

0 Comentários