O jornalista Paulo Henrique Amorim no estúdio do programa UOL News, em São Paulo. Ele comandou o canal entre 2000 e 2004

              Cabe-nos consolar a família, conter os inimigos e manter Paulo Henrique Amorim vivo (1943 – 2019).
             Muito além de um jornalista famoso, ele foi um empreendedor contumaz, blogueiro militante, empresário dedicado e apresentador de televisão, o que  das coisas era o que menos perfeitamente fazia.
                        


“A Constituição exigia que só brasileiros natos dirigissem jornais.”
— Paulo Henrique Amorim


“A Globo vai morrer gorda. Líder, mas sem a receita que pague os custos incorporados nos anos de opulência.”
— Paulo Henrique Amorim


“A Inglaterra foi o primeiro país a transmitir uma programação de televisão de forma regular.”
— Paulo Henrique Amorim


“A minha memória é muito boa e resolvi usá-la para oferecer informações inéditas.”
— Paulo Henrique Amorim



“A preocupação em integrar o Brasil pelas comunicações é antiga.”
— Paulo Henrique Amorim


“A principal característica de uma rádio sociedade é o fato de ser sustentada por associados mediante uma contribuição voluntária.”
— Paulo Henrique Amorim


“A Segunda Guerra Mundial interrompeu na Europa a difusão da televisão.”
— Paulo Henrique Amorim


“A televisão surgiu no Brasil como desenvolvimento da tecnologia do rádio, e incorporou naturalmente seu modelo de negócios.”
— Paulo Henrique Amorim


“A tevê subjugou o jornal, pelo bolso e pela cabeça.”
— Paulo Henrique Amorim


“A TV aberta, comercial, é uma invenção de duvidosa utilidade.”
— Paulo Henrique Amorim


“Agiu corretamente, mas agiu tarde.”
— Paulo Henrique Amorim


“A mentalidade no exterior era hostil ao Brasil.”
— Paulo Henrique Amorim


Página Inicial » Frases de Famosos » Frases de Paulo Henrique Amorim


“A minha memória é muito boa e resolvi usá-la para oferecer informações inéditas.”
 — Paulo Henrique Amorim


“Ao mesmo tempo, é inevitável, torna-se um homem de época, com modos, expressões e hábitos de outrora.”
— Paulo Henrique Amorim


“As empresas de publicidade foram fundamentais para o desenvolvimento do rádio no Brasil: pagavam pelo espaço publicitário e produziam elas próprias muitos programas.”
— Paulo Henrique Amorim


“Boa noite e boa sorte!”
— Paulo Henrique Amorim

“Brasília é governada por duas coisas. As Forças Armadas e o Diário Oficial.”
— Paulo Henrique Amorim


“Com a popularização da televisão, passou a ser possível vender produtos em todo o país através de uma única linguagem mercadológica, o que era muito mais barato e eficiente.”
— Paulo Henrique Amorim


“Conservador ou liberal, o espectador saía do programa informado e mais inteligente.”
— Paulo Henrique Amorim


“Depois de mudança de estado civil, de hemisfério e de múltiplas moradias, pude, enfim, dar ordem a uma bagunça.”
— Paulo Henrique Amorim


“Durante o regime militar, muitos donos de jornais e jornalistas colaboraram para executar o trabalho sujo do governo.”
— Paulo Henrique Amorim

“Ele finge que não ouve.”
— Paulo Henrique Amorim

“Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil.”
— Paulo Henrique Amorim


“Agiu corretamente, mas agiu tarde.” 
— Paulo Henrique Amorim



“Em televisão, um minuto tem trinta segundos.”
— Paulo Henrique Amorim


“Em teoria, há plena liberdade de expressão. Mas na prática, o exercício dessa liberdade tem que ser pautado pelo bom senso e pela prudência.”
— Paulo Henrique Amorim


“ENEM: a banda larga para o pobre entrar na universidade.”
— Paulo Henrique Amorim


“Eu vivia angustiado porque já tinha a convicção profunda do valor informativo e cultural do sistema.”
— Paulo Henrique Amorim


“Fernando Henrique, na verdade, é uma invenção da imprensa.”
— Paulo Henrique Amorim


“Lula tocou numa ferida aberta: a dívida externa.”
— Paulo Henrique Amorim


“Meu objetivo é trabalhar pela cultura dos que vivem em nossa terra e pelo progresso do Brasil.”
— Paulo Henrique Amorim


“Minha carreira na televisão, porém, deve muito ao Francis.”
— Paulo Henrique Amorim


“Não me calarão.”
— Paulo Henrique Amorim


“Não se fala sobre o que vai ao ar: mostra-se.”
— Paulo Henrique Amorim


“O aumento do emprego na indústria permite a ampliação do mercado interno, assim como o aumento do emprego na indústria reforça o mercado interno.”
— Paulo Henrique Amorim
  

Paulo Henrique Amorim Frases.
“Em televisão, um minuto tem trinta segundos.” — Paulo Henrique Amorim


“O dia em que o Roberto Marinho quiser se virar contra o governo, o governo cai.”
— Paulo Henrique Amorim


“O importante é que a televisão aberta, que tem a concessão de usar o espectro, um bem público, tenha consciência de sua responsabilidade social, que se preocupe sempre em elevar o nível de suas atrações e não insista em sublocar espaços, o que é ilegal.”
— Paulo Henrique Amorim


“O jornalista é um servidor público. Sua função é informar, para que, numa democracia, o cidadão decida melhor.”
— Paulo Henrique Amorim


“O modelo de negócios sempre foi comercial.”
— Paulo Henrique Amorim


“O Repórter Esso foi um marco no jornalismo brasileiro. Afinal de contas, foi o programa que acabou definitivamente com a chatice dos rebuscados jornais falados.”
— Paulo Henrique Amorim


“O socialismo não tem compromisso com a pobreza.”
— Paulo Henrique Amorim


“Os repórteres se tornaram celebridades, aparecem mais do que os entrevistados.”
— Paulo Henrique Amorim


“Para proteger seu monopólio, Marinho procurou demonstrar que o mercado brasileiro não comportava outras redes de televisão.”
— Paulo Henrique Amorim


“Poucos políticos eram tão disponíveis para os jornalistas quanto Fernando Henrique.”
— Paulo Henrique Amorim


“Quebramos as muralhas que cercavam esse país.”
— Paulo Henrique Amorim


Página Inicial » Frases de Famosos » Frases de Paulo Henrique Amorim


“ENEM: a banda larga para o pobre entrar na universidade.” — Paulo Henrique Amorim


“Roberto Marinho deu aos militares um Jornal Nacional. E recebeu em troca uma Casa da Moeda.”
— Paulo Henrique Amorim


“Roberto Marinho mandou mesmo foi no governo Sarney. Ele fez e desfez.”
— Paulo Henrique Amorim


“Roberto Marinho tinha uma invejável folha de serviços prestados aos militares.”
— Paulo Henrique Amorim


“Uma andorinha só não faz verão.”
— Paulo Henrique Amorim


“Vamos embora. Isso aqui não vai a lugar nenhum.”
— Paulo Henrique Amorim




0 Comentários