Muita gente fica escolhendo em excesso e termina caindo na mão de alguém que imagina perfeito, mas que depois acaba infernizando a relação cobrando uma perfeição apenas virtual ou de aparência.
Bora lá. O que pode ser melhor no amor? Na ordem do amor primeiro vem o próprio, depois o recíproco. Não escolha alguém famoso que goste de ofuscar sua presença, nem inteligente que se exiba para salientar sua hipotética burrice. Não escolha uma pessoa portadora de exuberante beleza que de tão ligada em si acabe enfatizando sua feiura comparativa. Não escolha alguém de extrema magreza emocional que lhe faça sentir-se uma pessoa mais gorda do que na balança.
Quer, por fim, um bom conselho? Não escolha pessoas perfeitas, elas costumam ser previsíveis, chatas, gostam de cobrar o que não merecem e se esforçam muito para estarem acima de você. Sabe por que? Porque pessoas metidas a perfeitas são narcisistas demais, inseguras, débeis, prepotentes, exibicionistas e insuportáveis. Escolha uma pessoa que pelo menos tente fazer o seu mundo mais feliz. Nada menos que isso. Faz que você merece. Garanto.

0 Comentários