Lá do céu o Senhor Deus olha para a humanidade a fim de ver se existe alguém que tenha juízo, se existe uma só pessoa que o adore. Mas todos se desviaram do caminho certo e são igualmente corruptos. 

        Não há mais ninguém que faça o bem, não há nem mesmo uma só pessoa. (Salmos 14:2-3)



                         
                         Os Mandamentos revelam o pecado


       Da mesma maneira os Dez Mandamentos foram dados para que um problema profundo dentro de nós pudesse ser revelado – nosso pecado. 

         O pecado literalmente significa ‘errar’ o alvo que Deus espera de nós acerca da maneira que tratamos os outros, nós mesmos e Deus. A Bíblia diz que


    Todos nós temos este  problema de corrupção interior do pecado.  É muito sério o que Deus diz de nossas ‘boas obras’ (que esperamos que cancele nossos pecados).

       Todos nós nos tornamos impuros, todas as nossas boas ações são como trapos sujos. Somos como folhas secas; e os nossos pecados, como uma ventania, nos carregam para longe. (Isaías 64:6)

     Nossos méritos de retidão em observâncias religiosas ou de auxílio ao próximo são apenas ‘trapos sujos’ quando pesados contra nossos pecados.


         
         Mas em vez de reconhecer nosso problema, tendemos ou a nos comparar a outros (medindo a nós mesmos contra o padrão errado), nos esforçando ainda mais para obter o mérito religioso, ou desistindo e vivendo apenas por prazer. 

      Foi para isso que Deus nos entregou os Dez Mandamentos de maneira que: Pois ninguém é aceito por Deus por fazer o que a lei manda, porque a lei faz com que as pessoas saibam que são pecadoras. (Romanos 3:20)

   Se examinarmos nossas vidas contra o padrão dos Dez Mandamentos, isto seria como olhar para um raio X que mostra o problema interno. 

     Os Dez Mandamentos não ‘consertam’ nosso problema, mas revela o problema claramente de maneira que aceitaremos o remédio que Deus nos forneceu. 

       Em vez de continuar em autoengano, a Lei nos permite ver a nós mesmos acuradamente.

     
                     O dom de Deus dado em arrependimento


      O remédio que Deus nos forneceu é o dom de perdão de pecados através da morte e ressurreição de Jesus Cristo.  

         Este dom da vida é simplesmente nos dado se confiramos ou temos fé na obra de Cristo.

          Mas sabemos que todos são aceitos por Deus somente pela fé em Jesus Cristo e não por fazerem o que a lei manda. 

      Assim nós também temos crido em Cristo Jesus a fim de sermos aceitos por Deus pela nossa fé em Cristo e não por fazermos o que a lei manda… (Gálatas 2:16)

        Assim como Abraão foi justificado diante de Deus nós também podemos receber a justificação. Mas para isso é necessário que nos arrependamos. 

      O arrependimento é frequentemente mal entendido, mas arrependimento simplesmente significa ‘mudar nossa mente, nossa visão’, envolvendo uma mudança para longe do pecado e uma mudança em direção a Deus e o Dom que Ele oferece. Conforme a Bíblia explica:

           Portanto, arrependam-se e voltem para Deus, a fim de que ele perdoe os pecados de vocês. (Atos 3:19)

         A promessa para você e para mim é que se nos arrependermos, nos voltarmos par Deus, que nossos pecados não serão contados contra nós e receberemos a Vida.



                          Os Dez Mandamentos no Calendário


         Juntamente com a primeira Páscoa e o teste de Abraão que estampam a assinatura neste Plano de maneira que possamos ser assegurados que o plano é realmente dEle, o dia específico quando os Dez Mandamentos foram dados a Moisés também aponta para a volta do Espírito de Deus. 

          A Festa Judaica das Semanas, ou Shavuot, é celebrada como se dando na mesma época do recebimento dos Dez Mandamentos,  o que também coincide com o dia exato de Pentecostes de Atos 2 quando o Espírito Santo foi derramado.


0 Comentários