Aqui não há seguidores, mas companheiros. Não tem likes, mas pontos de vista, não se vive da massificação personalista  mas da revelação de personalidades.


Agradecendo a você e a todos, de coração bem leve, pela oportunidade de estarmos juntos, saudando hoje, 16 de julho de 2019, a assinatura numero 10 mil desse blogue.

            Para mim é façanha poder reunir tanta gente em volta de reflexões que até outro dia ficavam nos Meus Documentos guardados no computador.

           Hoje compartilhamos vida sobre vida. A sua, a minha, a nossa vida. Sinto-me bem mais útil e feliz com esse feito de então.
Todos nós amamos primeiros dias, porque novidades atraem mais do que a rotina, que exige treino e disciplina para ser suportada.       Semelhante a ver na epistemologia uma esperança que precisamos, como no tempo bom do velho Paulo Freire.

          Fazer um blogue para trabalhar disciplinadamente a fim de espalhar ideias e melhorar alguma qualquer coisa no mundo, só me diz que posso me dar por sujeito legal, pois blogues são formas de diálogo, pois não existe diálogo sem esperança. 

            Escrevemos blogues porque estamos cheios de esperança.

      Sempre que os seres humanos se comunicam entre si expressam a busca de superação de seu inacabamento. Neste sentido, a esperança é elemento constitutivo da relação transformadora dialógica, pois “a esperança está na própria essência da imperfeição dos homens, levando-os a uma eterna busca.


       Esperança e humanidade se interpenetram inseparavelmente na proposta epistemológica de construir o ensinar-aprender dialógico. Nosso eterno aprender a aprender.

       A esperança faz parte da natureza humana. Seria uma terrível contradição se, inacabado e consciente do seu inacabamento, primeiro, um ser humano não se inscrevesse ou não se achasse predisposto a participar de um movimento constante de busca e, segundo, se buscasse sem esperança.

        Somos 10 mil hoje, com a mão de muitos de vocês chegamos a isso e vamos multiplicar, se continuarmos juntos compartilhando o conteúdo. Nesse exato dia 16 de julho também alcançamos o 23º país que é lindo e distante, a Macedônia do Norte.  Estamos bem na Europa, nos Estados Unidos.

         Que seja todo um  ato de amor, profundamente ligado ao ato educativo dialógico. Não existe contradição entre amor e conhecimento, portanto, ninguém precisa deixar de amar para debater ideias/argumentar, educar ou aprender. 

         O diálogo se fundamenta no amor relacional entre as pessoas, para que elas vislumbrem as modificações que atuarão amorosamente juntas no mundo.

        É tão maravilhoso pôr as mãos num problema que podemos resolver juntos sentindo e enviando energia de abundância um para o outro.

        O que mais é possível? O que pode ser melhor. Seria cada um indicar mais 2 para a próxima etapa da nossa pequena população particular......

          Eterna gratidão a todos. E nossas homenagens ao 10º milheiro que se juntou a nós com boas vibrações.

0 Comentários