Da próxima vez em que for falar sobre suas virtudes, pense muito bem no que dizer sobre você. Quem ajuda em silêncio faz muito mais pelo outro e por si mesmo. (Julia Juliani Piai)


          Que humildade poderia ser mais  verdadeira que aquela que habita num coração que ousa calar as próprias virtudes a fim de deixar por conta dos outros a tarefa de descobri-la?

          A humildade é uma das qualidades que engrandece todas as outras em uma pessoa.

          Quando somos humildes, olhamos para os outros com os filhos de igualdade e inclusão, sem maldade, pois enxergamos a vida como uma grande escola, onde todos os dias podemos aprender com tudo aquilo que acontece.

           As pessoas humildes de verdade não querem que suas atitudes sejam aplaudidas.

            Porém, muitos confundem ser realmente humilde com esconder o próprio narcisismo atrás de uma máscara de falsa bondade.

           É muito comum encontrarmos pessoas que fingem ser humildes, mas na primeira oportunidade começam a se gabar sobre todas os seus feitos sejam eles verdadeiros ou inventados.

             Elas se autoelogiam, se autoreconhecem, se apresentam feito astro do showbizz, falam por horas sobre o seu grande coração, sobre tudo o que fizeram para ajudar um parente, amigo ou até mesmo um desconhecido. 

           Comentam sobre as vezes em que deixaram de gastar consigo mesmas para ajudar alguém que necessitava e todas as noites que passaram em claro conversando com os amigos que estavam passando por um momento difícil.


            Essas pessoas acreditam que ao falarem sobre suas atitudes altruístas estarão mostrando aos outros o quão humildes realmente são, mas na verdade estão poluindo a humanidade, fazendo o oposto.

          Quando falamos muito sobre nós mesmos, apenas mostramos que somos egocêntricos, carentes de atenção, mascarando o grande desejo de reconhecimento que existe dentro de nós.

           As pessoas humildes, na realidade, não fazem questão que os outros saibam daquilo que fazem, pois a sua direita não sabe o que faz a sua mão esquerda.

           A verdadeira humildade é ajudar, sem segundas intenções, sem querer cobrar favores. É perceber que ao estender a mão ao outro também ajudamos a nós mesmos, pois nos comprometemos com o bem e só o bem vale a pena.

0 Comentários