Alcirene de Oliveira faleceu em dezembro de 2017,sem receber medicamento que lutava na Justiça para o tratamento — Foto: Rosielle Oliveira/Arquivo Pessoal LAVA JATO, LAVA TUDO COM A CONSTELAÇÃO FAMILIAR Brasil perde cerca de R$ 200 bilhões por ano com corrupção, diz MPF. Muito gratificante ver como os leitores do portal Araguaína Notícias apreciaram o tema da Constelação Familiar abordado na minha ultima crônica. Principalmente algumas lideranças paroquiais da Pastoral da Família, Terço dos Homens, pessoal de clubes de serviço e também vários pastores, pastoras e até populares como a dona Eny, tia do presidente da Câmara Jipão. O vereador Terciliano Gomes na parte política foi o único, talvez em função de ser ele um católico totalmente devotado à defesa da família cristã em seus mais diversos aspectos. Dado o sinal verde, sinto-me agradecido e no dever de continuar falando em Constelação Familiar, agora então bem mais explicitamente. Por isso, vamos pensá-la a partir dessa triste experiência brasileira com a corrupção? Nesse exato momento concentro-me numa tristeza insuportável por essa notícia velha publicada pelo G1 do ano passado: “Ex-integrante da Associação de Doentes Renais Crônicos precisava de medicamento e procurou a Justiça. Alcirene de Oliveira faleceu em 2017, em Juiz de Fora. Recurso extraordinário que está desde 2011 no STF ainda não tem previsão de ser julgado.” Estou torcendo para que no meio de tantos ladrões dos cofres públicos apareça unzinho ao menos que voluntariamente devolva tudo que roubou, peça perdão à justiça e à sociedade e ainda aceite pagar a pena trabalhando duro num presídio agrícola. Seria justo, não é mesmo? Lembra desse ditado amaldiçoador? “Pai rico, filho nobre, neto pobre”? É o que acontece quando o dinheiro vem amaldiçoado para as nossas mãos. A Constelação Familiar não considera vantagem nenhuma um chefe de família levar para casa qualquer dinheiro ganho de forma desonesta, mentirosa e pecaminosa como tem sido as vantagens que a coluna policial tem publicado em escala vociferante sobre empresários, empresas, políticos e altos executivos brasileiros. Ganhar dinheiro desonesto, com a corrupção política, por exemplo, atrai más energias que recairão feito maldição sobre a família do corrupto, no presente e no futuro. Tudo no mundo é energia. Esse dinheiro obtido dessa forma atrai uma desgraça energética incomensurável. Ele entra na conta com o sangue dos inocentes gotejando. Não vale a pena você fazer a felicidade dos seus em cima da infelicidade dos outros. Para ver seus familiares se locupletando na insensibilidade pelo bem comum, o corrupto não se importa com os gritos de socorro das filas infanticidas dos hospitais, das interrupções de sonhos que acontecem nas portas das escolas fechadas ou funcionando em péssimas condições; eles andam com seguranças para não sentirem o perigo das esquinas violentas do País que paga mal os poucos policiais que o Estado pode contratar com o dinheiro que resta. Corruptos fazem esse Brasil chegar cada vez mais perto de não ter futuro. Pessoas falam isso o dia todo pela rua que está provado pelos órgãos públicos. A corrupção no Brasil afeta diretamente o bem-estar dos cidadãos ao diminuir os investimentos públicos na saúde, na educação, em infraestrutura, segurança, habitação, entre outros direitos essenciais à vida e fere a Constituição ao ampliar a exclusão social e a desigualdade econômica. Geralmente, a corrupção ocorre por meio de recursos dos orçamentos públicos da União, dos Estados e dos Municípios destinados à saúde, à educação, à previdência e a programas sociais e de infraestrutura, que são desviados para financiar campanhas eleitorais, corromper funcionários públicos, ou mesmo para contas bancárias pessoais no exterior. Coisa horrorosa. Estudos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de 2009 estimam que a economia brasileira perde com a corrupção, todos os anos, de um a quatro por cento do Produto Interno Bruto (PIB) (Ave Maria, credo), o equivalente a um valor superior a 30 bilhões de reais, que, se multiplicado por 10 anos, falamos em 300 bilhões de reais aproximadamente jogados no ralo da imoralidade. No ano de 2010, um estudo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) apontou que o custo anual da corrupção no país é de 1,38 por cento a 2,3 por cento do PIB. Em 2013, um estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou que cada real desviado pela corrupção representa um dano para a economia e para a sociedade de pelo menos três reais.
A Polícia Federal considera a Operação Lava Jato a maior investigação de corrupção da história do país e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos considera o esquema de corrupção do Grupo Odebrecht, investigado pela Lava Jato, como o maior pagamento de propina da história mundial. A Lava Jato revelou um quadro de corrupção sistêmica no Brasil, mostrando que a corrupção passou a fazer parte do próprio sistema. Em 2015, uma pesquisa de opinião realizada pelo instituto Datafolha, indicou que a corrupção é o maior problema no Brasil. Em junho de 2017, a Diretoria de Combate ao Crime Organizado (DICOR/PF) totalizou que, a partir de 2013, as perdas com diversos desvios atingiram perto de 123 bilhões de reais. Esse dinheiro não pode entrar na barriga de nossos filhos em forma de comida em excesso, de um privilégio que ele não merece. Isso não é graça, nesse caso, é desgraça. Por isso que os filhos de bilionários opressores, tanto corruptos quanto corruptores terminam quase sempre com um final infeliz na vida. O que um pai e uma mãe não dariam pela felicidade de um filho, um neto, um bisneto, um tataraneto? Depois de dar tudo que o dinheiro pode comprar no mundo, a vida começa a mostrar sarcasticamente aquilo tudo que o dinheiro não pode comprar. E é disso que estamos falando quando colocamos a importante Constelação Familiar pelo meio. O valor mais importante a ser resgatado numa terapia de Constelação Familiar é o amor. Amor no presente, no passado em função do futuro. A pior lição que um pai que ensina ao filho essa lei do “você tem que se dar bem seja como for”, “faça sucesso não importa como” é que ele vai ter um orangotango para cuidar dele na velhice, vai ser passado para trás pelo filho porque quem deu asas à cobra não tem direito de se queixar de ver aquele animal rastejante aprontando todas no ar. Dá uma olhada nesse link https://www.amb.com.br/constelacao-familiar-tecnica-ajuda-romper-ciclo-de-violencia-domestica/?doing_wp_cron=1562160327.1185519695281982421875. É o site da Associação Brasileira de Magistrados (AMB), ressaltando que a Constelação Familiar, técnica criada pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, e levado ao Poder Judiciário brasileiro pelo juiz da Bahia Sami Stoch, vem sendo utilizada com bastante eficácia por magistrados de várias partes do Brasil como um método moderno de resolução de conflitos e pacificação social. Na Justiça, a técnica visa buscar esclarecer para as partes o que há por trás do conflito que gerou o processo judicial, facilitando o entendimento e a resolução do mesmo. Nós fazemos Constelação Familiar aqui na Clinica Checkup em Araguaína e temos apaziguado muitas relações familiares ao longo desse tempo de trabalho. Abordar a terapia de Constelação Familiar a partir de um problema poderia ter facilmente evitado que um corrupto veja tanto valor no crime de corrupção. Na Constelação o indivíduo aprende a pensar nos outros, a ver o lado dos outros, e a temer as consequências energéticas e espirituais da atitude que tomar agora.

0 Comentários