Passos certeiros para eliminar a dependência emocional


      Uma pessoa que sofre de dependência  emocional jamais acredita no seu próprio valor, no seu poder de tomar decisões, de fazer escolhas e até mesmo na sua capacidade de conquistar alguém e, muitas vezes, envolve-se até em relações destrutivas por não se achar merecedora de algo melhor.


      Submissão e insegurança são as marcas que caracterizam alguém  dependente emocional. São atributos muito comuns na pessoa que se sente fragilizada porque possui uma imagem inferiorizada, super negativa de si mesma.

                                       


      Por se sentir incapaz de agir adequadamente acaba sempre se apoiando em outras pessoas, tornando-se dependente de orientações e direcionamentos alheios, de fora para dentro.

     Então, com a experiência do consultório, criei três passos fundamentais para você imediatamente superar a insegurança, tomar as rédeas da própria vida e construir relacionamentos saudáveis. Relacionamentos em que você esteja no controle das suas decisões:

                                     Você tem que enfrentar o problema

     Toda pessoa dependente não consegue manter um relacionamento amoroso sadio e sua submissão nada mais é do que a necessidade do outro.

     São pessoas que ao dizerem  “eu não vivo sem você”, estão dizendo outra coisa, na verdade. Não estão sendo românticas ou amorosas como parece, pois, efetivamente são dependentes do outro.

     É preciso tomar consciência de que existe algo muito sério a ser enfrentado e corrigido, e logo.


                          Você precisa trabalhar sua autoestima

      Remova essas pedras do seu caminho: apego, carência e insegurança. Elas puxam o seu emocional para o fundo porque refletem problemas de autoestima.

     Gostar de você mesmo, se respeitar é um valor fundamental na luta contra a dependência emocional.

     A pessoa dependente vive fragilizada e não se sente capaz de mudar seus comportamentos e, claro,  nem o relacionamento. 

     Existem vídeos gratuitos e muitos livros, artigos em revistas,  sobre como melhorar a autoestima e se tornar mais autoconfiante. Se você ampliar e aplicar esses conhecimentos pode ajudar muito.

                        Você precisa buscar ajuda

      A vitimização de si mesmo é uma busca doentia pela fraqueza humana quando se inverte a ordem das coisas caminhando na contramão.   

      Ao invés de se afirmar como ser especial, único, livre e insubstituível em si mesmo, a pessoa cria uma necessidade afetiva imaginária que culmina com o apego desmedido.

     São venenos fatais em qualquer relacionamento e, cedo ou tarde, transformam a vida dos envolvidos em verdadeiro suplício, onde ninguém é feliz.

     É melhor essa pessoa mudar o quanto antes, buscar  ajuda profissional, pois não se trata de uma tarefa tão simples. 

     Em con sultório temos conseguido cem por cento de cura usando técnicas como das terapias  de Barras de Access e Constelação Familiar.  São ferramentas fantásticas para fortalecer o amor próprio, a autoestima,  implantando o poder real nas pessoas.


0 Comentários