É até bonitinho de ver o biquinho da hay society pelos lugares bem nova iorquinos como os nativos chamam aquele charme de  Cidade de Nova Yorque ou para agradar o exigente Lucas Mendes: New York City, sempre para distingui-la do estado de Nova Yorque, no qual ela está contida.

                                            








          Se Nova Yorque fosse uma pessoa, convenhamos, ela  seria exatamente uma daquelas criaturas especiais que todo mundo admira, segue no Instragram e quer muito conhecer.

         Mas ela é apenas um lugar geográfico cobiçado, uma onda viral que se incorpora numa bela cidade do mundo, onde tudo é possível.

         Uma das formas mais legais de compreender a grandiosidade e os contrastes  de NY é vendo a cidade do alto, do topo de um arranha céu ou apenas de um bar com uma boa projeção como é o Rio de Janeiro quando você está no Corcovado.

         Quem em sã consciência estando em New York não desejou arduamente pisar um dia naquele chão? 

         Quem, exceto Fidel Castro vai, que por ter ido lá, ou estar lá,  pisando feliz, não se empoderou tanto e identificou se misturando tanto que se sentiu morador? Estar em Nova Yorque é um sonho, um encanto acalentado. 

                                             


         Lá, em pleno 2019 reina um senhor prefeito intrépido e voluptuoso, que mantém tudo limpo, certinho e é promotor da cidadania e cooperação mundial.

       Em troca disso declara guerra aos intolerantes e a quem ele considerar por valores públicos defendidos pessoa non grata por lá. 

        Com palavras na mídia e ameaçando providências maculou até o avant première internacional de um ascendente  astro da política brasileira. 

        Sergio Meneguelli da cadeira do xerife Rodolfo Giuliani, praticamente inviabilizou o glamour daquela visita, primeira que seria em NY para ficar gloriosa, do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro ao país imperialista do Tio Sam, cujo holofote pairava sobre recebimento de premio da Câmara Brasil-Estados Unidos em Nova York. Furou. E não teve nem 5% do apelo internacional estimado que teria na opinião pública.

         Tenho medo de falar muito, mas adoro New York. Nunca pensei ter tanta coisa em comum com algo tão norte americano quanto esta cidade da estátua da Liberdade. Lugar onde Donald Trump famigeradamente brilha, homem de presença evitada até mesmo pelos próprios filhos por causa do número de perigos que ele representa quando abre a boca.

         Nova Iorque ou Nova York (New York ) é a cidade mais populosa dos Estados Unidos. O centro da região metropolitana de Nova Yorque vem a ser justamente  uma das áreas metropolitanas mais populosas do mundo.

     Estou ansioso para dizer que NY é também a terceira cidade mais populosa das  américas, atrás de São Paulo e Cidade do México.

          Acho que Bolsonaro queria estrear por lá porque a cidade exerce um impacto significativo sobre o comércio, finanças, mídia, arte, moda, pesquisa, tecnologia, educação e entretenimento de todo o planeta. 

         Por exemplo, fica lá a sede da Organização das Nações Unidas (ONU), sendo um importante centro para assuntos internacionais e amplamente considerada como a capital cultural do mundo.

           É até bonitinho, meio chatinho  ver o biquinho da hay society pelos lugares bem nova iorquinos como os nativos chamam aquele charme em busca de decadência de “Cidade de Nova Yorque” ou para agradar o exigente Lucas Mendes: New York City, sempre para distingui-la do estado de Nova Yorque, no qual ela está contida.

           Localizada em um dos maiores portos naturais do mundo, a cidade é composta por cinco boroughs: Bronx, Brooklyn, Manhattan, Queens e Staten Island.

          Com uma população que, de acordo com o Censo dos Estados Unidos de 2010, atinge 8.175.133 habitantes, distribuídos numa área de terra de apenas 784 km².

          Quem vai a Nova Yorque, gente, vai ao topo do mundo? Acho que sim. Ela é a cidade mais povoada dos Estados Unidos com cerca de 800 idiomas diferentes falados em seu território. É a cidade com a maior diversidade linguística do mundo.

         Nova Yorque oficialmente foi fundada em 1624 como um posto de comércio por colonos neerlandeses, sendo nomeada Nova Amsterdã, em 1626.

       A cidade e seus arredores foram tomadas pelo Reino da Inglaterra passando a fazer parte do Império Britânico, e sendo seu nome alterado para Nova Yorque, depois que o Rei Carlos II da Inglaterra concedeu as terras para seu irmão, o então Duque de Yorque, o futuro Rei Jaime II da Inglaterra.

         De 1785 até 1790  Nova Yorque foi a capital dos Estados Unidos. A Estátua da Liberdade recebeu nessa história de desenvlvimento milhões de imigrantes que vieram para a América de navio no final do século XIX e início do século XX.

         Muitos distritos e pontos turísticos de Nova Iorque se tornaram bem conhecidos graças aos seus quase 50 milhões de visitantes anuais.  A Times Square, batizada de "a encruzilhada do mundo",  é a região iluminada onde se concentram os famosos teatros da Broadway,  sendo um dos cruzamentos de pedestres mais movimentados do mundo e um importante centro da indústria do entretenimento mundial.

       A cidade abriga algumas pontes famosas, arranha-céus incríveis como as Torres Gêmeas e parques de maior renome no mundo como o Central Park.

      O distrito financeiro de Nova Iorque, ancorado por Wall Street em Lower Manhattan, atua como um dos maiores centros financeiros do mundo e é a sede da Bolsa de Valores de Nova Yorque, a maior bolsa de valores do planeta pelo total de capitalização de mercado de suas empresas.

       O mercado imobiliário de Manhattan está entre os mais valorizados do mundo.

      A Chinatown, Manhattan de Manhattan incorpora a maior concentração de chineses do Ocidente. Ao contrário da maioria dos sistemas de metrô do mundo, o Metropolitano de Nova Yorque é projetado para fornecer o serviço 24 horas por dia, 7 dias por semana.

         Inúmeros colégios e universidades estão localizados na cidade, incluindo a Universidade de Colúmbia, a Universidade de Nova Yorque e a Universidade Rockefeller, que estão classificadas entre as cem melhores do mundo.

         Enfim, topas ir para Nova York? Só se for agora!!!!




0 Comentários