Ser simples, educado, romântico, estudantes da vida - são coisas que jamais sairão da moda/
“A falta de amor é a maior de todas as pobrezas.”, dizia Madre Teresa num sentido, mas amor é para todos os sentidos. Também atribuída à Madre Teresa de Calcutá, existe uma história que pode ser intitulada como A lamparina. Conta esse relato que Madre Tereza visitou um senhor de bastante idade, que vivia isolado e em quadro de extrema pobreza. Ao se oferecer para ajudá-lo na arrumação da pequena casa, e depois de ter seu pedido rejeitado, ela insistiu e recebeu permissão. Entre os objetos empoeirados ela encontrou uma lamparina suja e enferrujada. Parecia ter transcorrido muito tempo desde a última vez em que fora usada. Ao questionar o homem sobre os motivos para tal, ele disse que não tinha hábito de acendê-la porque não recebia visitas e, portanto, não precisava de luz em sua casa. A madre insistiu, limpou a lamparina e a deixou acesa. Bastante tempo se passou, a ponto de o ocorrido ser quase esquecido, até que Madre Teresa recebeu um recado vindo daquele senhor. As palavras exatas afirmavam: “Contem à minha amiga, que a luz que ela acendeu em minha vida continua brilhando”. Há muitos consumidores para musicas e poemas de amor. Canções fizeram o presente de milhões e prepararam esse furungou que de novo é presente Aceita que da mais prazer. O amor está no ar em todas as rádios e em todos os lugares onde houver um coração batendo ou olhos para enxergar. O amor justifica tudo e pergunta sempre novas coisas que carecem até de serem inventadas Há quem veja na verdade do amor uma ameaça à ilusão da decepção. Que de episódio de uma dramática novela poderia ser mais ontem que cinco minutos de um beijo?
O amor embala cada passo de uma vida. Em todas as vidas. Pena que trocamos amar por ser amados e nunca temos noção de estar no papel certo, no momento certo, do jeitinho certo. Crer no amor anda significando sonhar acordado, irreal, sem noção quase/ Certo é que, quando se ama, o amor realmente acontece, acontece, sempre. Até que reaconteça. Às vezes o que o coração não sente os olhos não precisam ver.

0 Comentários