A Globo decidiu promover a jornalista Jacqueline Brasil para o posto de apresentadora titular do mapa-tempo de seus telejornais matinais, o Hora 1 e o Bom Dia Brasil, além do Em Pauta, apresentado por José Roberto Burnier na GloboNews. Ela foi efetivada na vaga que pertencia a jornalista Izabella Camargo, demitida no fim de outubro após voltar de uma licença médica de dois meses e meio.

                                                

           Pareceu discreta, mas o colunista Daniel Castro abriu o bico em 2018 e até quem não estava por perto nem ligado acabou tomando conhecimento da manobra da Rede Globo para erigir Jacqueline Brazil no lugar de Isabela Camargo, a jornalista demitida após licença médica tendo criado esse vitorioso formato da atual apresentação do tempo ao longo do jornal “ Hora 1”.  

           Jacqueline, que até então tinha o cargo de repórter, foi efetivada como apresentadora somente neste mês, embora já estivesse substituindo Izabella desde agosto.

                             

          A Globo pareceu discreta na operação. Não houve nenhum comunicado interno. Nem os apresentadores dos telejornais envolvidos ficaram sabendo. Apenas seus editores-chefes.

            A discrição, explica-se nos bastidores, teve o objetivo de não chamar ainda mais a atenção para a ruidosa demissão de Izabella Camargo.

           Ela se afastou dos telejornais matinais em agosto, com o diagnóstico de síndrome de burnout, desgaste emocional que danifica aspectos físicos e psíquicos da pessoa, reduzindo a naturalidade e a velocidade com que ela realizava suas tarefas.


        A jornalista, que sofreu alguns “apagões no ar” e vinha pedindo à chefia para mudar de turno, mesmo que temporariamente, foi dispensada. “Estou sendo punida por ter ficado doente, com uma doença funcional, e os laudos provam isso. Foi um susto. Esperava qualquer coisa, menos ser demitida”, disse Izabella com exclusividade ao Notícias da TV logo após a demissão como o fez para diversos amigos.

        Já Jacqueline Brazil foi premiada por ser uma jornalista competitiva e workaholic. Ela agarrou a oportunidade de substituir Izabella. Até cancelou, a pedido dos chefes, as férias que tinha marcado para outubro do ano passado.

        Jacqueline divide opiniões na Globo. Alguns a defendem, porque ela corre atrás daquilo que quer sem passar por cima de ninguém. Outros a veem como carreirista. Ela coleciona inimizades por causa disso.

         A jornalista começou a chamar a atenção há dois anos, quando virou primeira substituta de Gloria Vanique no Radar SP, quadro de trânsito do Bom Dia São Paulo e de Izabella Camargo na apresentação da meteorologia no Hora 1 e Bom Dia Brasil.

          Nessa movimentação, passou na frente de Tiago Scheuer, até então primeiro “stand by” do mapa-tempo matinal, e de Natalia Ariede, que assumia a co apresentação do Bom Dia nas eventuais ausências do titular Rodrigo Bocardi ou de Glória Vanique.

          Há um ano, embora ainda fosse repórter, Jacqueline foi promovida para o rodízio de apresentadoras do tempo no Jornal Nacional aos sábados, na vaga de Maria Júlia Coutinho, destacada para a bancada do Jornal Hoje.

           Durante a última Copa do Mundo, Jacqueline apresentou um quadro com a previsão do tempo e as condições para a prática do futebol no exato momento da disputa de partidas do Mundial da Rússia. Exibido no Bom Dia Brasil e no Jornal Hoje, o projeto, que ela sugeriu, foi um sucesso.

            Enfim, boa sorte e melhoras para Izabella Camargo. Vida longa e sucesso para a loira solicita que, afinal, anda meio sumida do vídeo.

0 Comentários