Monte das Oliveiras e Jardim do Getsêmani: Seriam o mesmo lugar?




       Está no Evangelho de Marcos que, depois da Última Ceia, Jesus e Seus discípulos “foram para o lugar chamado Getsêmani, e Jesus disse a seus discípulos: Sentai-vos aqui, enquanto vou orar” (Marcos 14, 32). 

     Já no Evangelho de Mateus está escrito que “depois do canto dos Salmos, dirigiram-se eles para o monte das Oliveiras” (Mateus 26, 30).
Mas será que o Jardim do Getsêmani e o Monte das Oliveiras são o mesmo lugar?


                            MONTE DAS OLIVEIRAS


      Estive lá, ganhei a sensação de estar energeticamente bem próximo de Jesus e de imaginar o que ele sentiu ao redor daquelas árvores que agora são velhinhas e secas quase. 

     Como roteirista e assista de direção, gravei um filme ali com Cid Moreira dirigido pelo cineasta Ronaldo Uzeda e produzido pelo empresário Jonas Suassuna, para a gravadora Gol Records. "Caminhos de Jesus" que está no Canal Bíblia Católica do Youtube ilustrando a integra da narração da Bíblía na Linguagem de Hoje.

     Todo mundo que passa pela Terra Santa conhece, sabe muito bem que o Monte das Oliveiras faz parte de um pequeno relevo montanhoso escalonado, mas vigoroso a ponto de ser visto de longe e de marcar geograficamente a separação da cidade de  Jerusalém do deserto da Judeia.  

     Ele é aquela colina rochosa situada “do outro lado da torrente do Cedron” , a leste da cidade e já fora das suas muralhas, no caminho para Betânia, citada por João  18, 1 no seu Evangelho.



                               GETSEMÂNI


      O Jardim do Getsêmani, por sua vez, localiza-se  no sopé do Monte das Oliveiras. Suas portas hoje em dia dão para uma avenida bem movimentada em Jerusalém, saída para a Palestina, onde hoje é uma região de conflitos.

     Getsemâni, o seu nome diz tudo por si mesmo, vem do aramaico Gat Shmānê, o que significa “prensa de azeite”. Deve ter sido o horto mais famoso da região, de onde a população extraía o azeite a partir do fruto das abundantes oliveiras  na área do Monte das Oliveiras, compreende-se.

    Portanto, depois da Última Ceia, Jesus e os discípulos foram, sim, ao Monte das Oliveiras, mais especificamente ao Jardim do Getsêmani, que está contido nele, fica bem na sua base. 

   Imagino por minha conta e risco, que o Jardim das Oliveiras tal qual é hoje devia estar naquela primeira quinta feira santa, além de ingrime como ainda é, cheia de animais selvagens rondando numa imensa escuridão.  Ali Jesus, com toda aquela dor, angústia, solidão e medo, lembrou-se de todos os homens e mulheres de todos os tempos na poderosa oração sacerdotal, que, bendito seja Deus, foi anotada e eternizada no capitulo 17 do Evangelho de João. 


0 Comentários