Perdoar não significa que você tenha que esquecer, nem tem obrigação de continuar sendo a mesma pessoa depois. Perdoar é largar o ressentimento, a mágoa e o desejo  de vingança. Você tem todo direito de se proteger e evitar situações ruins. Contrapondo ao dever de perdoar, em caso de crime, você também tem obrigação e todo direito de procurar o apoio da polícia e da justiça. Pode perfeitamente processar alguém que já perdoou, assim como desfazer um negócio e até relacionamento. Você só não pode agir movido pelo ódio nem de forma revanchista.



Mesmo com enormes defeitos, eu sou uma pessoa religiosa. Não quer dizer nada, mas diz quase tudo do que eu se não faço, teria que fazer no comportamento social. Religião para o bem e para  mau representa freio, limite, moral, ética, conceitos. Por isso, para mim, o primeiro passo para perdoar está na oração do Pai Nosso: "perdoai as nossas ofensas (dívidas) assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido (nossos devedores). 

Para mim que encontro tudo bem fácil pela vida, tudo vem a mim com facilidade e alegria, desde que dei o primeiro suspirto nesse mundo. Contando a vida parece que sou o rei do sofrimento, mas sendo eu qualquer um perceberia o quanto é divertido estar na minha pele e gostoso ter o que dizer sobre si mesmo estando no meu lugar.

Como toda moeda tem seu reverso,  também, como tantos, quiçá não sejamos a maioria, na hora de fazer algo dificil, que requer esforço, coragem, força, eu não vou tão bem quanto poderia. Sabe por que? Fazer sacrificios e passar por cima da comodidade quase ninguém quer, eu sei que não consego gostar muito disso. 

Perdoar, ih, isso é muito mas muito, bota dificil nisso. Porque exige caminhar contra o vento, nadar contra a correndo, amar onde se odeia, plantar onde não se espera colher. Ave Maria, quer coisa pior? 

Nesse tempo em que vigora a "lei de Gerson" (eu o conheci na casa de Carlos Alberto Torres e adoro sua pessoa contrária disso), que craque mineiro maravilhoso da Copa de 70, membro da Seleção Canarinho, que passou a vida dizendo que um jogador de futebol extra série é aquele que sabe levar vantagem em tudo. 

Hoje, como define essa lei, é tempo de o campeão na vida, não ser passado para tras, porque quem não faz gol, leva gol. Não podemos perder nenhuma oportunidade para conquistar a mais linda do pedaço, ganhar o maior dinheiro do mercado e ser o mais baladado entre os puxa sacos. Tempo em que tudo é para nós, em que ver o nosso lado é fazer com que todos ão vejam os seus. Como vamos perdoar alguém que fere essa regra? Alguém que  não soma nem multiplica, só subtrai e divide. Alguém que nos ofende nos jogando no tatume dos fracos e na roda dos fracassados. 

O perdão significa conversão, mudança de vida e abraço perene ao merecimento do perdão de Deus. Perdoar não significa continuar numa situação abusiva ou perigosa. Temos todo direito de nos proteger e evitar situações ruins. Em caso de crime, você também tem todo direito de procurar o apoio da polícia e da justiça.

Porém foi ensinado a Pedro na Bíblia que devemos perdoar 70 vezes 7, cujo resultado final é 490! Você já imaginou ir somando conta cada vezes, uma por uma de todas as vezes que você perdoou uma pessoa? Eu provavelmente iria perder a conta antes de chegar as 7 vezes (imagina 490?). Acho, então, no barato, que Jesus disse isso para nos mostrar que devemos perdoar sempre.

 O perdão de Deus é a base de nosso perdão. No entantos perdoar é quase um ato desumano para o perdoador, difícil renunciar a si mesmo para ser colocado no lugar perdoador de Deus. Senti-me em todas as vezes que perdoei e não foram poucas, como que praticando um ato divino. Como você pode superar a mágoa e oferecer perdão, mesmo quando a outra pessoa não merece?  

Depois de dizer que devemos perdoar 70x7 vezes, Jesus nos ajudou muito contando essa parábola em Mateus 18 nos comparando com  aquela pessoa que devia muito dinheiro ao seu patrão. Ele devia tanto que nunca poderia pagar, nem se tivesse várias vidas! O homem implorou por misericórdia e seu patrão perdoou a dívida.

Mais tarde, o servo perdoado encontrou outro homem que lhe devia um pouco de dinheiro. Ele exigiu o dinheiro e não teve dó quando o outro homem lhe implorou por misericórdia, lançando-o na prisão até pagar a dívida. O patrão ouviu o que ele tinha feito e ficou muito zangado, porque seu servo não tinha aprendido nada ao ser perdoado. Por isso ele entregou o servo para ser torturado até pagar sua dívida.

A conclusão da parábola não é só religiosa, posso garantir. Num tempo em que tanta gente deve tanto aos bancos, aos outros, não paga mas não sente a menor vergonha de abordar seus credores. 

Para os piores devedores que são os melhores cobradores,eis o que diz o autor no fim da narrativa: "Assim também fará meu Pai celestial a vocês se cada um de vocês não perdoar de coração a seu irmão." (Mateus 18:35). 

Não precisa desenhar não é? O inferno da falsidade  impossibilita que seus adeptos sejam felizes.





0 Comentários